Goiânia: Terminal é depredado em ato contra reajuste da tarifa de ônibus


Manifestantes depredaram o Terminal Praça da Bíblia durante o protesto contra o aumento da tarifa de ônibus em Goiânia, na noite de sexta-feira (12). Imagens mostram quando alguns integrantes do ato derrubam e pulam sobre uma cabine de recarga do Cartão Fácil. Até uma lanchonete, que fica dentro do terminal, foi alvo de parte do grupo (assista ao vídeo).

A gravação mostra quando a comerciante implora para que a banca não seja depredada. Salgados e refrigerantes foram roubados. Além disso, quebraram o freezer dela. Outros manifestantes intervieram e ajudaram a mulher a fechar o comércio.

Integrantes do protesto ainda arrancaram e destruíram catracas. Após arrancar uma placa de sinalização das linhas de ônibus, manifestantes quebraram as cabines de materiais dos funcionários do terminal.

Segundo pessoas que estavam no local, eles roubaram pertences dos vigilantes.“Tudo que tinha deles [vigilantes], eles levaram: jaqueta, carteira, mochila, dinheiro, capacete. Tudo eles furtaram, uma verdadeira bagunça. Isso não é protesto”, disse uma passageira que presenciou a ação.

Cerca de 200 pessoas participaram do protesto na capital. O grupo saiu da Praça Cívica caminhando com faixas e cartazes até ao Terminal Praça da Bíblia. O protesto terminou por volta de 20h30.

A Metrobus, que é a responsável por operar o Eixo Anhanguera, informou, em nota, que ainda não calculou os prejuízos em plataformas e no terminal. A empresa destacou que repudia os atos de vandalismo porque não define o valor do aumento da passagem, apenas executa o serviço de transporte.

O G1 tenta contato nas redes sociais com a organização do protesto, o grupo Frente de Luta em Goiás. No entanto, não houve resposta até a publicação desta reportagem.

A Polícia Militar informou que acompanhou o protesto e ninguém foi preso. A corporação disse que havia orientado os comerciantes a fecharem as portas.

Fonte: G1 GO