Goiânia: Viação Araguarina anuncia mudanças na bilhetagem eletrônica do semiurbano

Viação Araguarina - 3185
Por Rafael Martins

A Viação Araguarina anunciou hoje (28) mudanças no sistema de bilhetagem eletrônica nas linhas semiurbanas em que opera. Saem de circulação os tradicionais bilhetes de papel (iguais aos Sitpass da RMTC) e entram os Cartões de Embarque individual e intransferível, já que o sistema também será biométrico.

A Viação Araguarina opera nas seguintes ligações semiurbanas: Goiânia/Inhumas; Goiânia/Anápolis; Anápolis/Goianápolis; Anápolis/Terezópolis e Anápolis/Abadiânia.

De acordo com a empresa, os bilhetes deixarão de ser comercializados nos guichês a partir de 1º de fevereiro, quando o novo sistema começa a funcionar. A Araguarina ressalta que os bilhetes serão aceitos para a validação nos ônibus até 31 de março, e após esta data os usuários terão 30 dias para a substituição dos antigos bilhetes por créditos nos novos cartões. 
 

O cadastramento dos usuários no novo sistema começa hoje e será realizado nos guichês da empresa nas Rodoviárias de Goiânia (Central); Inhumas e Anápolis.

Haverá três tipos de cartões para o sistema semiurbano da Araguarina.

Cartão Útil (para todos os usuários): para retirar o cartão, basta apresentar o RG e CPF nos postos de cadastramento.

Cartão do Idoso: os beneficiários deverão apresentar além do RG e CPF, o Passaporte do Idoso emitido pela Secretaria de Cidadania e Trabalho do Estado de Goiás.

Cartão Passe Livre: os beneficiários devem levar nos postos de cadastramento RG, CPF e a Carteira de Passe Livre Intermunicipal emitida pela Secretaria de Cidadania e Trabalho do Estado de Goiás.

A primeira via do cartão será gratuita. A segunda via será cobrado R$ 5,00.

Além do uso de cartões, a Araguarina usará a biometria na bilhetagem. Isto significa que o novo sistema dispõe de checagem biométrica para a liberação da catraca, inviabilizando o uso do Cartão por terceiros, ou seja, o cartão é pessoal e intransferível. Caso seja constatado o uso irregular dos cartões, o usuário terá seu cartão bloqueado e para seu desbloqueio será cobrada uma taxa de R$ 50,00.

Extinção de bilhete de papel era prevista

O uso de Cartões no sistema semiurbano da Araguarina já era prevista desde o anúncio do fim dos Bilhetes Sitpass na RMTC, uma vez que o fornecedor dos bilhetes de papel é o mesmo.

Décio Caetano, presidente do SET, em entrevista ao O Popular em dezembro do ano passado, revelou que só duas fábricas produziam o bilhete. Uma em Buenos Aires (Argentina) e outra em Barcelona (Espanha). 

O principal fornecedor era da Argentina, porém outubro foi o último mês de fornecimento dela. A da Espanha é a única hoje que produz. Como o custo dos sistema de cartões atualmente é menor que o de bilhetes de papel, optou-se por extingui-lo do sistema tanto metropolitano da RMTC (previsto para julho) quanto do semiurbano da Araguarina.