DF: O pedal nosso de cada dia

No dia a dia, talvez não seja tão simples de se notar, mas Brasília — há algum tempo — se tornou a capital da bike no país. As estimativas oficiais apontam que, hoje, de cada três veículos no Distrito Federal, um seja uma bicicleta. De acordo com a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios do DF (PDAD) mais recente, de 2013, publicada pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), havia 253.711 bicicletas no DF naquele ano, o que correspondia a 30,9% dos veículos da cidade. Houve aumento em relação à pesquisa anterior, de 2011, quando eram 227.711 bikes (26 mil a menos), correspondentes a 29,08% dos veículos de Brasília. Para se ter uma ideia, em São Paulo, que tem uma malha cicloviária muito mais extensa do que a brasiliense, há uma bike para cada 21 veículos.

À medida que cresce o número de adeptos do ciclismo no DF, aumenta o número de pessoas que se reúnem para pedalar juntas. Já são mais de 70 grupos de pedal no DF e há diversos passeios ciclísticos na capital todos os dias da semana.

A pesquisa relativa a 2015 ainda não foi publicada, mas já foram divulgados dados de algumas regiões administrativas, e os números continuam crescendo. Em Planaltina, por exemplo, o percentual de bicicletas em relação ao total de veículos passou de 34,89%, em 2013, para 38% em 2015. No Paranoá, cresceu de 29,65% para 31%. Além disso, é enorme a quantidade de grupos de pedal criados nos últimos meses no Distrito Federal e Entorno. "Os grupos começaram a gerar subgrupos”, explica Sérgio Rodrigo, coordenador do Pedalagama, maior grupo de ciclistas do Gama, que originou mais quatro grupos na região.

Como a demanda por equipes de pedal começou a crescer, os principais grupos da cidade — que antes recebiam ciclistas de todas as regiões administrativas do DF — começaram a se desmembrar em outras equipes espalhadas pela capital. As lojas de bicicleta também passaram a organizar pedais urbanos por Brasília e, hoje, representam boa parte dos pedais da cidade. Com a diversa oferta de dias, locais e horários, pedalar em grupo tem se tornado cada vez mais acessível. Algumas equipes de nível iniciante são acompanhadas por carros de apoio e pela polícia militar.

Para quem prefere pedalar acompanhado, as opções de passeios pela cidade são diárias. Os grupos são todos gratuitos e, para participar, basta aparecer no ponto de encontro com uma bicicleta. Com mais de 70 grupos distribuídos entre as 31 regiões administrativas do DF, é possível encontrar pedais em todos os cantos da capital.

No fim do ano passado, os líderes dos principais pedais de Brasília se reuniram e idealizaram o Pedal dos Grupos, um pedal unificado organizado uma vez por mês para confraternizar os membros de todas as equipes do DF. O encontro do mês passado foi uma viagem sobre duas rodas a Santo Antônio do Descoberto (GO) e teve 400 participantes. O próximo será a Trilha Cachoeira do Ouro, um percurso de 50km localizado entre Samambaia e Santo Antônio do Descoberto, em 31 de janeiro.

Fonte: Correio Braziliense