Goiânia: Obras de viaduto do BRT devem começar em agosto

O Consórcio BRT, formado pelas empresas Isolux, EPC e WVG, vai iniciar os trabalhos de construção do viaduto entre as Avenidas Rio Verde e Tapajós ainda em agosto. A avaliação técnica é de que a obra deve ter início o mais rápido possível, aproveitando o período de seca em Goiânia, já que as chuvas atrapalham os trabalhos. Pelo cronograma, a expectativa é que o trabalho avance pelos próximos quatro meses, ou seja, até novembro.

Caso isso ocorra, a pavimentação da trincheira estará pronta nesses 120 dias, sendo capaz de suportar o volume de chuvas, que são mais intensas em dezembro. Segundo o coordenador da Unidade Executora do BRT Goiânia, Ubirajara Abbud, falta pouca coisa para iniciar as obras na segunda frente de trabalho. Até então, os técnicos realizavam a análise da rede de água e esgoto e verificaram que elas não são tão grandes, sendo fácil a realização das transferências.

O que ainda segura o início da obra é a negociação do consórcio com uma empresa terceirizada que vai realizar o trabalho de fundação. Além disso, haverá também uma reunião com a Secretaria Municipal de Aparecida de Goiânia (SMTA) para discutir as mudanças no trânsito local, o que já foi feito com a pasta de Goiânia. A expectativa é que, se as obras começarem na primeira quinzena de agosto, e em ritmo forte, será possível chegar ao ponto necessário antes que as chuvas comecem.

Ainda neste ano, o Consórcio BRT também deve começar a fazer o corredor central no trecho entre o Terminal Isidória, no Setor Pedro Ludovico, e a Praça Cívica, no Centro. O projeto contempla o reaproveitamento do corredor de ônibus usado atualmente em toda a Rua 90 e boa parte da Avenida 84. Mas haverá obras civis no percurso da Praça do Cruzeiro.

Avenida Goiás Norte vai receber estações

As estações de embarque e desembarque do corredor preferencial do BRT vão começar a ser instaladas na Avenida Goiás Norte, cujo corredor central está sendo pavimentado. O trecho foi o primeiro a receber as intervenções do Consórcio BRT, ainda em maio. Os locais de paradas serão feitos nos trechos mais largos da avenida.

Já em relação às outras trincheiras, na Rua 90 e na Avenida Perimetral Norte, as obras só devem começar no próximo ano. A última, por exemplo, ainda está com seu projeto em finalização, o que deve ocorrer em dois meses. A previsão de entrega da obra em sua totalidade é de 20 meses, ou seja, até o fim do próximo ano.

Fonte: O Popular