DF: Viva Brasília discute redução da criminalidade no transporte público

Os roubos cometidos no transporte coletivo de Brasília foram o tema principal da reunião do comitê gestor do programa de segurança pública do governo, o Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida. Apesar de ter sofrido uma redução de 14,7%, passando de 1.268 ocorrências, de janeiro a junho de 2014, para 1.082, em comparação no mesmo período de 2015, o problema foi ressaltado por se tratar de um crime estatisticamente relevante e um dos que mais impacta a sensação de segurança do cidadão. Essa foi a primeira reunião do grupo, presidido pelo governador Rodrigo Rollemberg, ocorrida na manhã desta quarta-feira (29), no Centro Integrado de Comando e Controle Regional da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.

O acesso às imagens do interior dos ônibus e o monitoramento da qualidade das paradas — como a capina, a iluminação e o policiamento — foram algumas ações acertadas. De acordo com o governador, as medidas serão colocadas em prática assim que for feito um levantamento dos pontos de ônibus mais precários e das regiões onde o crime é mais comum. Dados da Secretaria da Segurança revelam que 62% das ocorrências de assalto a ônibus acontecem em Santa Maria, em Ceilândia, no Recanto das Emas e em Samambaia, locais onde o combate à criminalidade deve ser reforçado.

"Temos que saber como os crimes são cometidos para começarmos as ações efetivas", afirma Rollemberg, ao ressaltar que a iniciativa foi tomada já no início do ano. "Conseguimos reduzir 9 dos 11 índices de criminalidade em Brasília trabalhados no pacto, mas ainda temos muito a fazer."

Os temas escolhidos para discussão na próxima reunião do comitê gestor, marcada para agosto, serão o roubo a pedestres e a violência nas escolas. “Vamos trabalhar com informações, percebendo em quais as regiões, os horários e os locais o crime é mais comum, para que tenhamos maior presença policial”, diz o governador.

Parceria

O secretário da Segurança e da Paz Social, Arthur Trindade, declara que será firmado um termo de cooperação entre vários órgãos do governo para a tomada de algumas ações. Também será gerado, por exemplo, um protocolo para a utilização das imagens internas dos coletivos. “Além disso, vamos fazer um levantamento imediato das paradas com instalações e iluminação mais precárias para que a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e a Companhia Energética de Brasília (CEB) possam agir.”

O levantamento das regiões com maior número de roubo em transporte coletivo foi feito a partir das ocorrências registradas no primeiro semestre deste ano. “Manteremos o que já deu resultados positivos e ampliaremos as ações com iniciativas propostas a partir de hoje”, planeja o secretário da pasta. De acordo com ele, a população já está sentindo os reflexos do Viva Brasília. “As taxas de criminalidade continuam caindo de maneira consistente e todos estão com uma sensação maior de segurança.”

Viva Brasília

Lançado no dia 21 de julho, o Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida baseia-se na integração entre as forças policiais, os órgãos do governo e a comunidade. Outro alicerce do programa é a consolidação de uma cultura de paz, por meio de ações preventivas, como a oferta de projetos educativos, culturais e esportivos.

Fonte: Agência Brasília