Goiânia: Promotora realiza reunião de acompanhamento da obra de mobilidade urbana do corredor da T-7

A promotora Alice de Almeida Freire, da 7ª Promotoria de Justiça de Goiânia, que tem atribuição na área de meio ambiente e urbanismo, reuniu-se ontem (18/3) com integrantes da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) e da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), para o acompanhamento da implantação da obra de mobilidade urbana denominada Corredor Preferencial T-7. A reunião técnica contou ainda com a participação dos peritos da Coordenação de Apoio Técnico Pericial (Catep) do MP-GO, Sérgio Botassi (engenharia civil), Marcela Ruggeri (arquitetura) e Flávio da Costa (biologia).

A apresentação da obra foi feita pelo coordenador de Corredores Preferenciais e Bicicleta Pública da CMTC, Domingos Sávio Afonso; a assessora de Planejamento da CMTC, a arquiteta Ediney Bernardes de Paiva, e Jarina Padial Machado, da Amma. Segundo detalhado, o corredor terá a extensão total de 10,4 quilômetros, entre o Terminal Bandeiras, na Região Sudoeste da capital, à Praça Cívica, no Centro de Goiânia.

De acordo com os técnicos, atualmente oito linhas do transporte coletivo que trafegam neste trecho transportam diariamente 103.391 pessoas. Assim, a expectativa com a implantação do corredor preferencial é de que haja uma diminuição do tempo de viagem de 12 a 29 minutos entre o Terminal Bandeiras e Praça Cívica. A obra conta com recursos do Ministério das Cidades, através do PAC da Mobilidade Urbana.

A promotora, que instaurou procedimento administrativo para acompanhamento de política pública relativa ao empreendimento, esclareceu que fiscalizará as exigências dos estudos técnicos pertinentes à obra. Dessa forma, as sugestões técnicas provenientes da equipe pericial do MP-GO serão apresentadas em regime de cooperação com o projeto, considerando-se, especialmente, as consequências a serem suportadas pelas vias públicas no entorno do corredor, consideradas de média e alta complexidade.

Também foi definido no encontro que os integrantes da Catep vão analisar os documentos apresentados e, se necessário, realizar vistoria no local para elaboração de parecer técnico conjunto das áreas de engenharia, arquitetura e urbanismo e ambiental. Após esta análise, será realizada nova reunião técnica com os órgãos municipais envolvidos no planejamento e execução da obra.

O Gabinete de Gestão da Mobilidade Urbana da Prefeitura de Goiânia (Gemob) fornecerá todos os documentos técnicos (estudos, relatórios, projetos, croquis etc.) relativos ao Corredor Preferencial T-7 em meio digital.

Fonte: MP-GO