Goiânia: Dilma Rousseff e Paulo Garcia assinam ordem de serviço da maior obra de mobilidade da história de GO

A presidenta Dilma Rousseff e o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, deram início nesta quinta-feira, 19, à obra de mobilidade urbana que reconfigurará em definitivo o modelo de locomoção vigente na Capital. Com o propósito de alinhar Goiânia ao conceito de deslocamento urbano mais moderno do mundo, governos Federal e Municipal investirão cerca de R$ 340 milhões na construção de 21,8 quilômetros de malha viária para o Bus Rapid Transit (BRT) Norte-Sul, veículo expresso que atenderá, de forma direta, 148 bairros da Capital com capacidade de atendimento de até 120 mil pessoas por dia. A expectativa é a de que as obras comecem até a primeira quinzena de abril.

“O BRT mudará a articulação do transporte coletivo de Goiânia. Com mais essa parceria do Governo Federal e da Prefeitura de Goiânia, vamos transformar o transporte coletivo da cidade”, afirmou a presidenta Dilma Rousseff à um público estimado em 3 mil pessoas presentes na solenidade. Com assinatura da ordem de serviço, feita hoje pela presidenta da república e pelo prefeito Paulo Garcia, Goiânia é a 167ª cidade a investir no sistema de transporte que é considerado por especialistas em mobilidade urbana como a melhor solução econômica e de desenvolvimento sustentável nos tempos atuais.

A presidenta ressaltou que o prefeito Paulo Garcia representa o rumo que o Brasil precisa: de desenvolvimento, de manter acesos os compromissos que proporcionam qualidade de vida e que atendem qualificadamente à população. Dilma também cumprimentou Paulo Garcia por mais uma parceria entre os dois governos.

Presente em 35 países, o BRT custa, no mínimo, 10 vezes menos que um metrô subterrâneo; em média, é seis vezes mais barato que um Veículo Leve sobre Trilho (VLT) e pode se pagar sem necessidade de subsídios. O BRT de Goiânia, por exemplo, tem preço sete vezes abaixo do de um VLT de mesma extensão. Além das vantagens financeiras, o BRT reduz o tempo de viagem, tem baixa emissão de gases de feito estufa, poder ser implantado em dois anos – prazo pelo menos três vezes abaixo do metrô -, e usa de tecnologia para otimizar o serviço prestado.

“Melhorar a qualidade de vida do goianiense é o compromisso do nosso governo e com este projeto vamos transformar o transporte coletivo e a mobilidade urbana sustentável de nossa Capital”, ponderou Paulo Garcia. Mobilidade urbana sustentável é uma das principais bandeiras desta gestão e tema de destaque no plano de governo que reelegeu Paulo Garcia prefeito de Goiânia. “O Governo Federal tem apoiado fielmente nosso governo. Recebemos recursos para os corredores de ônibus, ciclovias e hoje assinamos a ordem de serviço da mais importante obra de mobilidade urbana da capital'.

Para toda a obra, considerando o preço de hoje, devem ser investidos cerca de R$ 340 milhões. Desse total, R$ 210 milhões são destinados pelo Governo Federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - Pacto pela Mobilidade e outros R$ 130 milhões são contrapartida do Tesouro Municipal. Nesse valor, a cargo da prefeitura, estão inclusos custos à parte, como as 65 desapropriações de imóveis que serão necessárias à implantação da via exclusiva para ônibus, investimentos em Tecnologia da Informação, supervisão da obra do BRT e reestruturação da sinalização viária adjacente.

O Governador Marconi Perillo participou da solenidade e agradeceu ao prefeito Paulo Garcia por esse investimento para a cidade de Goiânia e pelo conjunto de obras que ele tem realizado na Capital. “É momento de construir um grande pacto de mobilização, deixemos as divergências de lado”, concluiu Marconi.

“O BRT Norte-Sul é moderno e eficiente também porque é um transporte focado para atender a população com a excelência que o cidadão e a cidadã merecem. Com essa parceria entre a Prefeitura de Goiânia e o Governo Federal, nossa administração resgata o maior compromisso assumido em campanha”, finalizou o prefeito Paulo Garcia.

Dilma Roussef aproveitou a oportunidade e anunciou o retorno das obras do aeroporto de Goiânia para o próximo dia 6 de abril e sua conclusão para novembro deste ano.

Fonte: Prefeitura de Goiânia