DF: Mobilidade urbana em debate no Senado Federal

O Secretário de Mobilidade, Carlos Tomé, participou na manhã de hoje, de uma audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) no Senado Federal sobre questões relativas à acessibilidade, ao uso de bicicletas como meio de transporte e às mortes no trânsito. Também participaram representantes do Ministério das Cidades, da Polícia Rodoviária Federal, da Universidade de Brasília e de entidades civis voltadas para as questões do trânsito e dos transportes.

O Secretário, que também é servidor de carreira do senado, agradeceu a oportunidade para esclarecer as metas deste governo para tornar Brasília um modelo de mobilidade para o País, a exemplo das faixas de pedestres que no próximo dia 1º de abril completam 18 anos como referência nacional de respeito ao pedestre. 

Tomé salientou que em curto prazo a secretaria pretende torna o que já existe funcional, estimular o uso do transporte coletivo oferecendo um serviço de qualidade. A médio prazo a meta é possibilitar os deslocamentos de forma mais rápida com a criação de corredores de ônibus, e a longo prazo traçar estratégias em uma interface com o planejamento urbano para diminuir a necessidade de deslocamentos. “No DF surgia uma ocupação e o governo corria atrás para colocar água, luz, esgoto, ônibus. Temos que mudar essa política, sair da posição reativa para proativa” disse o Secretário Carlos Tomé.

Fonte: Semob/DF