DF: Auxiliado por estudante, cobrador vendia drogas em ônibus

A polícia prendeu cinco pessoas na tarde de terça-feira (24) após uma denúncia de tráfico de drogas em um ônibus do transporte coletivo de Brasília. O veículo fazia a linha que saía da Praça do Bicalho, em Taguatinga Norte, passava pelo 'P' Norte e ia até o Condomínio Sol Nascente, em Ceilândia. A operação denominada Expresso da Droga era investigada há cerca de um mês.

De acordo com a polícia, a droga era negociada via WhatsApp pelo cobrador do ônibus, Marcos José de Mesquita Silva, 26 anos, e revendida dentro do coletivo. Ele disse que comprava a droga do estudante universitário Wesley Sampaio, 24 anos, que, por sua vez, adquiria os entorpecentes pela internet. Wesley estuda arquitetura e urbanismo em uma faculdade particular de Águas Claras.

Suspeita-se que a dupla atuava há cerca de seis meses na venda de drogas. Com eles, foram apreendidos maconha, um simulacro de arma de fogo, uma faca, celulares, seringas e anabolizantes e R$ 3 mil. Além disso, 150 microselos de LSD e dois ingressos de uma festa de música eletrônica que ocorrerá em 10 de abril, no Plano Piloto, onde provavelmente venderiam a droga. Cada microselo custa em torno de R$ 150.

Os dois tinham passagem pela polícia e devem responder por tráfico de drogas, com pena de cinco a 15 anos de reclusão. Além deles, três usuários de drogas, também com passagens pela polícia, foram presos. Eles assinaram um termo de comparecimento à Justiça e foram liberados.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília