DF: GDF abre processo para apurar contratos de cooperativas de ônibus

O governo do Distrito Federal instaurou processo administrativo para apurar se as empressas Cooperativa dos Profissionais Autônomos de Transporte Alternativo do Gama e do Distrito Federal (Coopatag) e Cooperativa de Transporte Alternativo do Recanto das Emas (Cootarde) estão cumprindo os contratos que mantêm com o Poder Público. A abertura dos processos foi publicada em portaria do Diário Oficial do DF nesta terça-feira (10).

A Cootarde afirmou ao G1 que não foi notificada e que não iria se pronunciar até que o advogado da cooperativa estivesse informado sobre a investigação. O diretor da Coopatag, Hertes de Souza, também afirmou que não foi notificado.

Segundo a Secretaria de Mobilidade, a abertura do processo ocorreu após uma investigação preliminar. A pasta informou que a apuração vai verificar itens como quitação de valores, qualidade da prestação de serviço, desempenho operacional e saúde econômico-financeira, entre outros.

O objetivo é prevenir problemas de atendimento para os passageiros, segundo a secretaria. A previsão é que o processo seja concluído em 60 dias, podendo ser prorrogado por igual período.

A Cootarde atende sete regiões administrativas do DF: Gama, Santa Maria, Brazlândia, Taguatinga, Ceilândia, Riacho Fundo e Núcleo Bandeirante. São 150 micro-ônibus e 50 ônibus convencionais. Segundo a presidência da cooperativa, são atendidos cerca de 160 mil passageiros por dia. A Coopatag atende Santa Maria e Gama e circula com 45 micro-ônibus.

Fonte: G1 DF