DF: Terceirizados do GDF rejeitam proposta e aderem à greve após votação em Assembleia

Quase 3 mil terceirizados do Governo do Distrito Federal (GDF) fizeram votação unânime na recusa da proposta de reajuste de 8% no salário e no tíquete-alimentação feita pelos patrões, divulgou nesta quinta (8) o Sindiserviços-DF, sindicato que representa os trabalhadores terceirizados da capital. A decisão aconteceu na Assembleia Geral da Data-Base 2015, realizada no final da tarde da última quarta, 7, no estacionamento do Teatro Nacional de Brasília.

Os trabalhadores que prestam serviços de limpeza, conservação, manutenção, merendeiras, recepcionistas, bilhetagem do DFTrans e para o GDF apresentaram propostas conjuntas e que atendam igualmente às reivindicações trabalhistas das categorias dos terceirizados e dos vigilantes.

Segundo a presidente do sindicato Maria Isabel os trabalhadores também votaram na realização de uma greve e afirmou que no próximo dia 15 haverá uma nova Assembleia da Data-Base. Os terceirizados estão sem receber o 13º salário e outros benefícios trabalhistas desde o mês passado.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília