DF: GDF reconhece dívida com empresa de informática dos postos do DFTrans

Mesmo com o fim da greve dos terceirizados que trabalham nos postos do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) do DFTrans, usuários de transporte público continuam com dificuldades para adquirir cartões ou habilitar créditos do vale-transporte e do Passe Livre nos cinco postos do Distrito Federal.

De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana, Carlos Henrique Tomé, o DFTrans está com repasses atrasados à empresa Transdata, responsável pela manutenção e fornecimento dos softwares do sistema, há cinco meses.

Tomé afirma ser "possível" que a falta de pagamento esteja contribuindo para a morosidade em solucionar o problema. "Estamos com dificuldade de pagamento de caixa que afeta todo o GDF e temos um atraso de cinco meses no pagamento da empresa. Vamos regularizar o fluxo de pagamento o mais rápido possível para facilitar o trabalho e proporcionar maior aporte de técnicos para fazer a solução do problema."

O secretário e o DFTrans não informaram o valor da dívida. O órgão disse que a gerência de orçamentos está contabilizando os valores.

Em nota, o DFTrans disse que o contrato com a Transdata é válido até maio deste ano. "Já estão sendo feitos estudos técnicos para realizar processo de licitação a fim de contratar, após essa data, empresa para continuar a fazer a manutenção do SBA."

A Transdata confirmou que está sem receber pelos serviços há cinco meses e que por isso permanece "com os serviços de suporte suspensos e impossibilitados de apoiar na investigação e solução do problema".

A empresa também informou que está em contato com o governo para receber os pagamentos devidos e "retomar normalmente as atividades competentes conforme contrato".

Segundo o secretário Carlos Henrique Tomé, o código do sistema de bilhetagem é fechado, e apenas a empresa terceirizada que fornece o sistema pode solucionar o problema. "Esse é um problema que estamos tendo com a empresa terceirizada que fornece o sistema. [...] Nossos técnicos não têm como abrir o sistema para fazer o conserto e a equipe da empresa está com dificuldade para consertar."

O secretário diz que a recarga do Passe Livre Estudantil não apresentou problemas. "Acreditamos que até o início das aulas o sistema estará de volta", disse. "Vamos trabalhar o mais rápido possível ainda dentro dessa semana, mas ainda não temos previsão concreta para fazer."

O atendimento no posto chegou a ser interrompido durante uma semana devido a uma greve dos funcionários. A categoria reivindicava o pagamento do 13º salário. Após um acordo com o GDF, intermediado pelo Ministério Público do Trabalho, a categoria voltou ao serviço nesta segunda (12).

Fonte: G1 DF