DF: Em protesto por ônibus, passageiros de Brazlândia fecham saída da Rodoviária do Plano

Moradores de Brazlândia, no Distrito Federal, fecharam a saída da Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília, no início da noite desta segunda-feira (26) em protesto contra a falta de ônibus. O ato teve início às 19h. Os manifestantes afirmam que só vão liberar a passagem quando chegarem os coletivos.

Durante o protesto, a Polícia Militar fez um desvio para que ônibus pudessem deixar o local mesmo com o bloqueio dos moradores. Segundo os participantes, não há ônibus suficientes para atender a demanda.

"Se a gente ficar quietinho ali na fila, eles não vão fazer nada. Toda vez que faltar ônibus vamos fechar a via", disse uma passageira. "Eles disseram que iriam mandar cinco ônibus de cada empresa, mas só quatro vieram na última hora. Alguns deles rodam o Plano Piloto inteiro."

Às 20h35, parte do grupo conseguiu embarcar e desobstruiu a entrada da rodoviária. Moradores da área rural de Brazlândia continuaram no terminal. O protesto teve fim por volta das 21h.

"Quem mora no Incra 8, Incra 9, os ônibus passam batidos de tão cheios", afirma o segurança Emerson Miclos. "Com a Alternativa, tinha horário bagunçado, mas tinha."

Segundo os manifestantes, havia um acordo para que a Viação São José enviasse cinco ônibus para suprir paralisação da cooperativa de micro-ônibus Alternativa, mas os veículos não foram mandados. Os rodoviários da cooperativa estão em greve desde o dia 7 por atrasos nos salários de novembro e dezembro e no 13º.

"Fui no guichê do DFTrans, mas só tinha um guarda. Eles fecham às 18h. A gente precisa de informação concreta deles, com horários certinhos, diz Miclos. "O que adianta publicar no Diário Oficial se não cumpre?Se tivesse cumprido, não tinha esse tanto de gente aqui."

Segundo o segurança, quando a Riacho Grande fazia a linha, os ônibus saíam vazios. "Depois tiraram, colocaram a Alternativa, que não cumpria horário e quebrava, e no dia seguinte não tinha ônibus", diz.

Na última quarta-feira (21), eles fecharam o acesso do terminal e as seis faixas do Eixo Monumental, no sentido Torre da TV. Na ocasião, o protesto contou com cerca de 100 pessoas, segundo a PM. Nesta segunda, o número de participantes é de 60 pessoas.

Com a paralisação, 40 ônibus e 140 trabalhadores estão sem rodar. A Alternativa afirma que não tem dinheiro.

Fonte: G1 DF