DF: DFTrans alega que, apesar da falta de pagamento, cooperativas deveriam ter caixa

Quatro cooperativas de ônibus ainda estão com operação paralisada: MCS, Alternativa, Cootarde e Coopatag. A dívida do DFTrans com as empresas gira em torno de R$ 600 mil.

Segundo o DFTrans, já foram repassados R$ 166 mil para todas as cooperativas. “Salientamos que, a despeito dos repasses do governo, as empresas devem ter caixa para fazer o pagamento dos rodoviários. Ou seja: é um problema trabalhista, que deve ser resolvido entre empresários e empregados”, disse o órgão, em nota.

São 180 ônibus parados, prejudicando o atendimento em Recanto das Emas, Samambaia, Estrutural, Guará, Brazlândia, Gama e Santa Maria. A MCS atende a 10 mil usuários por dia, a Alternativa e a Cootarde a 45 mil, e a Coopatag a 7,5 mil.

Segundo o DFTrans, a operação dessas cooperativas vem sendo suprida pelas empresas Piracicabana, Pioneira, Urbi, Marechal e São José.

O DFTrans afirma que está trabalhando para colocar em dia os repasses que venceram a partir do dia 1º de janeiro deste ano.

Fonte: R7 DF