DF: Com obra lenta, Rodoviária do Plano Piloto tem problemas graves de infraestrutura

A reforma da Rodoviária do Plano Piloto ficou inacabada. Os consertos seguem em ritmo lento e, quanto isso, velhos problemas continuam por lá. Há marquises sem sustentação e extintores de incêndio com validade vencida.

A manutenção dos extintores está a espera da segunda etapa da reforma da Rodoviária, que aguarda disponibilidade orçamentária do GDF. Na plataforma superior, os problemas continuam. A fachada segue sem revestimento e a marquise sem o forro. Segundo a Novacap, esta parte da Rodoviária foi danificada por um acidente de caminhão e só ai ser reparada durante a reforma geral da cobertura, que está em fase de licitação.

Ao lado, no Terminal Rodoviário do Touring que atende as linhas do Entorno, sete meses após a inauguração, a situação no terminal metropolitano permanece praticamente a mesma. Passageiros reclamam da limpeza e falta de manutenção dos banheiros. Faltam calçadas para chegar ou sair do terminal, os canteiros e meios-fios ficaram por fazer e a estrutura não agrada quem tem que pegar ônibus todos os dias. Aliás, a principal reclamação é justamente esta: falta de ônibus entre o DF e as cidades do Entorno.

Em nota, a Novacap informou que as obras na Rodoviária do Plano Piloto seguem em ritmo lento mas sem grandes interferências na mobilidade dos passageiros; e que aguarda disponibilidade orçamentária para dar continuidade a segunda etapa da reforma.

Fonte: G1 DF