DF: Após quatro horas, rodoviários terminam manifestação por maior segurança

Cerca de 800 rodoviários fizeram uma carreata em 400 ônibus entre as 11h e as 15h desta quarta-feira (28/1), em Samambaia. Eles reivindicavam maior segurança para motoristas e cobradores que circulam pelo Distrito Federal. Os coletivos saíam do Terminal Rodoviário de Samambaia Sul, passavam pela Administração Regional e chegavam até o Batalhão da Polícia Militar (BPM).

Os rodoviários se reuniram com o administrador regional de Samambaia, Claudeci Miranda, e com representantes da PM. O protesto se deu após um motorista ter sido esfaqueado várias vezes durante uma tentativa de assalto a um coletivo na região na noite da última segunda-feira (26/1). Após o encontro, ficou acordado que os rodoviários vão se reunir às terças-feiras com a Polícia Militar para fazer um balanço das ocorrências durante a semana.

Jeferson Gomes de Melo, 36 anos, foi golpeado pelo menos três vezes: uma no braço, uma nas costas e uma no pulso. Ele está internado no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e precisava passar por cirurgia nos ligamentos, para não perder os movimentos da mão.

Abordagem

Por volta das 20h45 de segunda-feira, três adolescentes invadiram o coletivo dirigido por Jeferson. Eles tentaram pular a catraca, quando o motorista tentou argumentar e acabou sendo atingido por facadas. No momento, o ônibus estava na altura da quadra 513 de Samambaia Sul. Um quarto envolvido, também menor de 18 anos, ficou do lado de fora do veículo, dando cobertura para o trio.

Depois do incidente, três envolvidos conseguiram fugir e um foi desarmado pelo cobrador do ônibus. Os passageiros pediram ajuda de policiais militares que passavam pela localidade. Eles apreenderam o menino e encaminharam ele para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Os demais estão foragidos.

Fonte: Correio Braziliense